0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

As dicas e os livros sobre educação sexual para crianças e adolescentes

Saiba quando e como os pais devem começar a conversar sobre educação sexual com os filhos

A educação sexual de adolescentes deve ser feita com livros e conversas com pais e médicos.


Desde a primeira infância, as crianças já começam a demonstrar curiosidade sobre as partes do corpo. Mais tarde, quando desenvolvem a fala e o raciocínio, começam as perguntas do tipo 'de onde vêm os bebês?' e como eles nascem. Nessas horas, muitos pais ficam em dúvida em como agir, com receio de iniciarem uma educação sexual precoce aos filhos.  
 
O ideal seria tratar do tema com naturalidade. De acordo com especialistas, é preciso conversar com os filhos sobre sexo, mas sabendo dosar as informações.
 

Educação sexual sem constrangimento

 Os pais devem sempre responder as perguntas das crianças com a verdade, de forma simples e adequada para idade. Para a psicóloga Ana Paula Magosso Cavaggioni, especialista em educação infantil, são os pais que devem tratar primeiramente do assunto com as crianças.
 
“Como as questões aparecem muito cedo, cabe aos pais começar a educação sexual dos filhos. A partir do momento que respondem somente aquilo que os filhos perguntam e encaram a sexualidade como ela é, ou seja, parte do desenvolvimento humano, diminui o risco de constrangimento”, ensina Ana Paula.
 

Médicos podem ajudar

No inicio da adolescência é importante levar os filhos, meninas e meninos, ao médico. A menina, ao ginecologista, quando está perto de menstruar, e o menino, ao urologista,  quando tiver sua primeira ejaculação. Para o médico ginecologista e especialista em sexualidade Marino Pravatto Júnior, o consultório médico costuma ser um bom ambiente para desenvolver a educação sexual dos jovens.
 
“A grande verdade é que a adolescência é uma fase na qual não se gosta de discutir nenhum assunto com os pais, quanto mais sexo. Por isso oriento os adolescentes que atendo a conversarem com os amigos, olharem na internet, mas sempre me trazendo as dúvidas - também as 'certezas' - para esclarecermos no consultório", relata o Dr. Pravatto.
 

Os livros de educação sexual

O simples fato dos pais estarem dispostos a conversar e contarem com os médicos como apoio sobre o assunto, já permite um bom desenvolvimento da educação sexual dos adolescentes. Mas é importante também prever um pouco de leitura, mas nunca impondo.  

Os adolescentes que mostram-se mais tímidos, dificilmente vão abordar o tema sexo com os pais ou mesmo com os médicos. “A maioria dos adolescentes recorrem mesmo é à internet para tirarem dúvida sobre sexo”, afirma o Dr. Marino Pravatto. Mas como nem sempre as fontes são seguras, especialistas também orientam a espalhar livros de educação sexual pela casa
 
“Porém, os pais devem sempre ler os livros antes para verificar se realmente atendem suas expectativas e pode sanar as duvidas dos filhos”, recomenda a psicóloga Ana Paula Magosso Cavaggioni.

 
Veja 5 livros indicados por especialistas

1) Mamãe, como nasci? Autor: Marcos Ribeiro (Ed. Salamandra)


2) O planeta eu - conversando sobre sexo. Autor. Liliana Iacocca (Ed.Ática)


3) As crianças querem saber ... e agora? Autor:  Maria Augusto (Ed. Casa do Psicólogo)

 
4) Meu Amigo Quer Saber... Tudo Sobre Sexo. Autor: Laura Müller (Ed. Leya Brasil)


 
5) O Corpo dos Garotos - Papo com Jairo Bauer. Autor: Jairo Bauer.(Ed. Panda Books)

 
Copyright fotos: iStock e Divulgação

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'As dicas e os livros sobre educação sexual para crianças e adolescentes', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo