0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Tendência silhueta: o power ioga

Surgido nos EUA nos anos de 1990, o power ioga apareceu aos poucos no Brasil. Trata-se de uma disciplina que você deve descobrir sem demora

O power ioga, mais dinâmico que o ioga tradicional, é praticado por várias celebridades.


Uma prática ancestral, a ioga sofreu adaptações com o tempo. A questão era adaptar a ioga ashtanga à morfologia dos ocidentais. Relaxamento, equilíbrio, concentração... O controle sobre si mesmo é o objetivo desta disciplina. Surgido da modernização da ioga, o power ioga é hoje praticado por estrelas como Jennifer Aniston ou ainda Gwyneth Paltrow. O professor mais conhecido da atualidade é Fred Busch, que trabalha em Miami.

Mais dinâmico que a ioga tradicional, o power ioga propõe posturas mais enérgicas que estimulam a tonicidade muscular. Mas não só. Flexibilidade, controle da respiração, do seu equilíbrio e aumento da concentração são parte dos benefícios desta nova atividade. A sucessão de posições está calcada nas fases de respiração necessárias ao bom desenvolvimento do exercício.
Muito tonificante, o power ioga exerce uma incrível influência sobre a mente e também sobre o físico. Principalmente porque se adapta a todas as morfologias. 

Cuide do seu corpo

Muito ritmada, uma sessão de power ioga se constrói em torno de várias sequência de posições (asanas) com base em um fundo musical. Esta coreografia executada durante a hora de curso permite modelar a silhueta e acabar com a celulite. Neste caso, não se trata de um programa de emagrecimento, mas de uma atividade que permite redesenhar o corpo
Uma atividade adaptada àquelas que desejam ter uma mente sã em corpo saudável.

Copyright foto: Istock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Tendência silhueta: o power ioga', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo