0
Obrigado

Conselhos para não errar na hora de escolher o vinho

Antes de decidir sobre o que comprar para um jantar ou momento especial, não deixe de conhecer os 6 conselhos para não errar na hora de escolher um vinho

A escolha do vinho vai depender também do prato que será servido.


Quem gosta de um bom vinho ou mesmo quer conhecer melhor sobre a arte de escolher bem esta deliciosa bebida sabe que não é fácil se decidir entre as varias opções que se encontra no mercado. Nem sempre é possível confiar nos catálogos e seleções apresentadas pelas lojas, pois pode ser apenas resultado de ações comerciais que visam apenas a venda.

Foi por isso que A Revista da Mulher reuniu aqui 6 conselhos para não errar na hora de escolher o vinho, com base nas dicas dos grandes especialistas franceses. É importante lembrar que o vinho deve harmonizar bem com o tipo de prato que será servido, o que vai influenciar muito na sua compra.

6 conselhos para não errar na hora de escolher o vinho

Tenha atenção ao período de fabricação (Vintage) – Este é um indicador muito importante, pois se considerarmos que o clima sofre alterações entre um ano e outro, o período de no qual a uva foi colhida vai influenciar o sabor do vinho. O próprio vinho tinto é muito sensível a temperaturas e condições meteorológicas. Por isso, a bebida feita após um ano mais quente deve ser consumida rapidamente, enquanto o decorrente de um período mais temperado pode ser armazenado por mais tempo. 

Não escolha apenas pelo preço – Este é um erro que muita gente comete, em decorrência da falsa ideia de que o que é caro é bom. No caso do vinho pelo menos isso não se aplica sempre, pois é possível encontrar excelentes vinhos com preços razoáveis, enquanto é recorrente que pessoas se decepcionem ao saborear uma garrafa comprada a preço de ouro. 

Nem sempre o preço mais alto indica a melhor bebida.


Lembre-se da relação fabricação / consumo – Não são todos os vinhos que são bons para estocar, dependendo do quanto você consome. Como dito anteriormente, dependendo da safra o vinho precisa ser consumido mais rapidamente, enquanto outros podem ser guardados por mais tempo. Por isso, se você quer comprar vinho para montar uma adega mais variada, é bom ficar de olho no potencial de envelhecimento de cada safra.

Sempre que possível, experimente antes – Muito melhor do que apenas receber indicação ou ler sobre a bebida é experimentá-la, pois você terá a certeza de que está comprando um produto de qualidade. Isso vale tanto para os casos em que você irá consumir o produto em uma ocasião especial quanto para estocagem. Assim, feiras de vinho e momentos de degustação em lojas especializadas podem ser determinantes para uma boa compra.

Se você não é especialista, busque referências – Você não precisa conhecer de vinho para fazer uma boa compra. Existem muitos guias, sites e até aplicativos que dão excelentes conselhos para não errar na hora de escolher o vinho. Busque referências mais isentas, que não estejam ligadas a uma marca específica, por exemplo. 

Na dúvida, opte pelo mais conhecido – Geralmente as marcas mais conceituadas tendem a prezar pela qualidade do produto que disponibilizam no mercado, pois existe toda uma imagem a ser preservada. Isso não quer dizer que marcas menos famosas não possam fabricar bons vinhos. Pelo contrário. A questão é no caso de dúvidas entre um desconhecido e outro que já possui referencia, uma vez que  a sua decisão pode influenciar na satisfação de todos

Os conselhos acima são baseados em informações do Château Grand Français e do site www.sommelier-vins.com.

Copyright fotos: iStock
Este documento, intitulado 'Conselhos para não errar na hora de escolher o vinho', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A revista da mulher (www.arevistadamulher.com.br) ao utilizar este artigo.