0
Obrigado

Pets no casamento: eles levam as alianças e fazem a alegria dos convidados

O que poderia parecer distante, hoje é uma realidade para as mamães e papais de mascotes: eles participam do dia mais importante do casal como pajens e damas de honra

Para o casal Cynthia e Alexandre, não houve dúvidas na hora de escolher a dama de honra para o casamento do casal: seria a filha de 4 patas deles, Estopinha.


 Casamentos tradicionais não são mais maioria hoje em dia. O mercado se renova cada dia mais, e é claro que os pets não ficariam de fora. Por isso, nomear os mascotes como damas de honra e pajens é cada vez mais comum entre muitos casais.

Depois de 2 anos namorando, Cynthia Macarrão e Alexandre Rossi decidiram que era hora de oficializar a relação. Começaram a organizar os preparativos do casamento, e na hora de escolher quem seria a dama de honra, não tiveram dúvida: seria a filha deles. 
 
A filha de três aninhos era a EstopinhaA dona da cadelinha conta que foi uma decisão muito óbvia e simples para eles. “Era muito claro pra gente, porque ela é nossa filha e ela tinha de estar presente no nosso casamento de qualquer jeito”, conta Cynthia.
 
O noivo, Alexandre, é especialista em comportamento animal e ficou conhecido como Dr. Pet com dicas de adestramento na televisão. Atualmente, tem um quadro no SBT e um programa no NatGeo e a Estopinha atua com ele na maioria dos episódios. A história da cachorrinha, sem dúvida, é de superação: ela foi adotada por Alexandre depois de ter sido rejeitada por duas famílias. Alexandre então adestrou a mascote e hoje Estopinha é uma "cãocelebridade" na internet.

 
Para quem está pensando na ideia mas se preocupa com os riscos, pode ficar tranquilo: não existe nenhum problema para a saúde do animalzinho, como explica o Dr. Miguel Ziegler, médico veterinário da Stetic Dogs. “É algo muito rápido. Dura de 10 a 15 minutos. Para o animal, é como se fosse um passeio no parque.” 

Que tal adestrá-lo?

Alguns cuidados devem ser tomados, afinal, não é todo dia que os animais se deparam com uma grande cerimônia de casamento. A quantidade de pessoas e a amplitude do lugar podem deixá-lo assustado, por isso casais optam por adestrar o animal previamente. A reação do animal, segundo o veterinário, pode variar de raça para raça. “Animais mais jovens são mais fáceis de ser adestrados. Mas depende do animal.” 
 
O adestrador Tiago Mesquista, da Cão Cidadão, já treinou 3 animais para essa situação. Ele diz que o treino não é simples, pois envolve bastante gente, como os noivos, cerimonialista e outras pessoas da organização do casamento. “O treino é complicado. Tem cachorro que costuma pular no colo, que tem medo de pessoas, que fica nervoso e quer sair correndo. Então a gente tem que trabalhar tudo, de sensibilização a problemas pré existentes.”
 
Os treinos devem começar com no mínimo 4 meses de antecedência. Quanto antes, melhor, pois assim é mais fácil identificar os pontos fracos do cachorro. Tiago também ressalta que a participação dos noivos no treino é crucial para o sucesso da empreitada.

Antes de ser escolhida por Alexandre, Estopinha foi rejeitada por duas famílias. O especialista em comportamento animal adestrou a cachorrinha, o que possibilitou que ela levasse as alianças no dia do casamento sem fazer feio.


O trabalho do adestrador, explica, inclui levar o cachorro antes do casamento para fazer as necessidades, evitando assim acidentes na hora da entrada. “O legal é que criança e cachorro são sempre bonitinhos, então se acontece algo que não estava planejado, ninguém reclama. Mas é bom que dê tudo certo!”, brinca o adestrador. 
 
No caso da Estopinha, Cynthia conta que não houve nenhuma preparação ou adestramento para o dia, embora a cachorrinha já tenha tido bastante aulas com o dono Alexandre. “Apenas mandamos fazer uma coleirinha off white bordada com as tirinhas para segurar as alianças, mas não teve nenhum treino.” 
 
Ela conta que Estopinha é sapeca e obediente, além de ser ativa e gostar de estar com as pessoas. “No dia, uma amiga minha ficou segurando ela. Quando a música começou a tocar, ela a soltou. A Estopinha veio correndo e deu um pulo gigante. Foi a coisa mais linda, ela roubou a cena completamente”.
 
Depois que a Estopinha fez seu trabalho, Cynthia conta que ela ficou no altar, interagindo com os convidados. “Quando a cerimônia acabou, foram fazer seção de fotos dela, e não dos noivos (risos)”, relembra.
 
Copyright da foto: Divulgação/Arquivo pessoal
Este documento, intitulado 'Pets no casamento: eles levam as alianças e fazem a alegria dos convidados', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.