Água do cozimento de grão-de-bico pode substituir clara de ovo em receitas

Blog brasileiro sobre gastronomia vegana testou e aprovou receita de merengue usando a água do cozimento de grão-de-bico como substituto da clara de ovo

Sandra Guimarães, do blog Papacapim, testou e aprovou a receita de merengue vegano à base de água do cozimento de grão de bico.


Radicada desde 2002 na Europa, a brasileira Sandra Guimarães criou a página Papacapim como um espaço para compartilhar receitas e novidades sobre o universo da gastronomia vegana – aquela em que não se consome qualquer tipo de alimento ou produto de origem animal. Em seu blog, Sandra divulgou a receita surpreendente de merengue feito a partir da água do cozimento de grão-de-bico, usado como substituto da clara de ovo

Comprovando o sucesso da mistura, a blogueira explicou em um post em sua página no Facebook que soube da informação ao participar de uma “palestra sobre como substituir ingredientes de origem animal em bolos”, realizada no Festival Vegano de Brighton, na Inglaterra - onde mora atualmente. Segunda a blogueira, o assunto viralizou no país e muitos veganos já compartilham diversas receitas utilizando o doce.  

Ainda inédita no Brasil, a novidade começou a virar notícia graças ao post de Sandra com o passo-a-passo para fazer a delícia. Além de expandir as possibilidades de sobremesas veganas, o merengue aproveita um produto que antes era comumente descartado na cozinha. De acordo com a autora do Papacapim, vale tanto a água de quando se cozinha o grão de bico em casa, como o líquido que acompanha o grão de bico enlatado. Barato e encontrado em qualquer lugar, o produto prova ser (mais uma vez) um grande aliado da dieta vegana, já que é rico em proteínas vegetais.

Clique aqui para ver a receita do merengue vegano do Papacapim (não é preciso estar conectado ao Facebook). 

Copyright foto: Reprodução / Facebook / Papacapim
Este documento, intitulado 'Água do cozimento de grão-de-bico pode substituir clara de ovo em receitas', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A revista da mulher (www.arevistadamulher.com.br) ao utilizar este artigo.