0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Johnny Depp é eleito o ator menos rentável de Hollywood em 2016

Pelo segundo ano consecutivo, o astro encabeçou a lista organizada pela revista Forbes que trouxe ainda nomes como Will Smith e Channing Tatum

Maré baixa: Johnny Depp rendeu apenas 2,80 dólares por cada 1 dólar investido em seu pagamento.


Depois de enfrentar diversas polêmicas em sua vida pessoal, Johnny Depp teve mais um infortúnio no lado profissional em 2016. Pelo segundo ano consecutivo, o astro foi considerado o ator menos rentável de Hollywood, de acordo com um ranking anual organizado pela revista Forbes

Segundo o levantamento divulgado nesta quarta-feira (07), os três últimos filmes estrelados por Depp tiveram um retorno de apenas 2,80 dólares para cada 1 dólar investido em seu pagamento. Ao que tudo indica, o principal responsável pelo baixo desempenho do ator foi o longa Alice Através do Espelho, que faturou US$ 300 milhões nas bilheterias mundiais e custou US$ 170 milhões para ser produzido.

Will Smith, que atuou no recente longa de ação Esquadrão Suicida, ficou no segundo lugar da lista com um rendimento de US$ 5 para cada US$ 1 pago em seu salário - quase duas vezes melhor que Johnny Depp. Completando o ranking, apareceram ainda Channing Tatum (US$ 6), Will Ferrell (US$ 6,50), George Clooney (US$ 6,70), Adam Sandler (US$ 7,60), Mark Wahlberg (US$ 9,20), Leonardo DiCaprio (US$ 9,90), Julia Roberts (US$ 10,80) e Bradley Cooper (US$ 12,10).

A lista da Forbes leva em conta a arrecadação dos três últimos filmes protagonizados pelos atores, com exceção de animações, e compara esse valor com o salário recebido por eles junto com os custos estimados de produção. Os longas considerados no estudo precisam ter sido lançados nos Estados Unidos e exibidos em mais de 2 mil salas no país.


Copyright foto: Richard Shotwell/AP/SIPA

Este documento, intitulado 'Johnny Depp é eleito o ator menos rentável de Hollywood em 2016', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.