0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Miguel Falabella

Nome completo: Miguel Falabella de Sousa Aguiar

Data de nascimento: 10/10/1956

Cidade: Rio de Janeiro (capital)

País: Brasil

Signo astrológico: Libra

Amigos: Marília Pêra, Susana Vieira, Claudia Raia, Ney Latorraca, Arlete Salles, Marisa Orth, Diogo Vilela, Luiz Fernando Guimarães, Claudia Jimenez, Danielle Winits




Ator, diretor, produtor e dramaturgo, Miguel Falabella comanda projetos de sucesso nos palcos e na televisão desde a década de 80. Entre seus trabalhos de destaque, estão A Partilha (1991), Sai de Baixo (1996), Toma Lá Dá Cá (2005) e Pé na Cova (2013).

Início produtivo

Filho de um arquiteto e de uma professora, Miguel Falabella nasceu no Rio de Janeiro, em 10 de outubro de 1956. Ainda na adolescência, começou a fazer teatro e chegou a estudar na tradicional escola Tablado. Sua estreia nos palcos foi aos 18 anos, com a peça O Dragão, de Eugene Schwarz, e na mesma época, o jovem cursava Letras na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Depois de um período de preparação e desenvolvimento no teatro, Falabella fez sua estreia na televisão em 1982, com um personagem na série Caso Verdade, da TV Globo. Em seguida, participou de sua primeira novela, Sol de Verão, de Manoel Carlos. Emendando trabalhos na emissora, o ator veio a ganhar projeção nacional como o malandro Miro, em Selva de Pedra (1986). Logo no ano seguinte, estreou como diretor na novela Sassaricando.

Ainda em 1987, Miguel Falabella se tornou o apresentador do Video Show, atração que comandou por quase 15 anos, até dezembro de 2001. Em paralelo ao programa, continuou atuando em outras produções da Globo, como: Mico Preto (1990), As Noivas de Copacabana (1992), A Viagem (1994) e Cara & Coroa (1995). Ele só voltaria a atuar em novelas em 2005, como o protagonista de Agora é que São Elas.

Artista completo

Fazendo sua estreia como autor de novelas com Salsa e Merengue (1996), Falabella teve o auge de sua carreira na televisão com o sitcom Sai de Baixo - que estreou na TV Globo em 1996. Além de escrever os episódios com Maria Carmem Barbosa, o carioca interpretou o memorável Caco Antibes, que revelou seu nítido talento para a comédia. Em pouco tempo, o programa se tornou um sucesso de audiência e permaneceu no ar até dezembro de 2001.

Em seguida, Miguel e Maria Carmem voltaram a trabalhar juntos na novela A Lua me Disse (2005) e no humorístico Toma Lá Dá Cá, que estreou como um especial de fim de ano em 2005 e entrou na grade semanal da Globo em 2007, com Falabella no elenco. Depois, ele despontou como autor principal em Negócio da China (2008), A Vida Alheia (2010), Aquele Beijo (2011) e Pé na Cova (2013-2016), onde também atuou. 

Em paralelo à televisão, Miguel Falabella construiu uma extensa carreira no teatro, tendo atuado em mais de 25 peças. Nos palcos, ele ainda foi o roteirista de quase 40 espetáculos, ganhando notoriedade por escrever a versão brasileira de musicais da Broadway, como Os Produtores (2008), Hairspray (2009), A Gaiola das Loucas (2010) e Cabaret (2011). O artista também teve muito sucesso com a montagem de A Partilha, a qual escreveu e dirigiu

Atuante nas mais diversas áreas artísticas, Falabella também já gravou um CD de poesias, escreveu livros e lançou uma coletânea de crônicas que publicou em jornais e revistas. Ele também foi carnavalesco de escolas de samba por cinco anos consecutivos e atuou em 10 filmes nacionais, além de ter sido o diretor e roteirista do longa Polaróides Urbanas (2008). 

Copyright foto: Anderson Borde / AgNews

Veja também

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Miguel Falabella', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo