0
Obrigado

Gulodice pode ser causada por mutação genética

Estudo britânico mostrou que uma mutação em genes é a responsável pela sensação de prazer e predisposição à obesidade, o que deixa a pessoa mais gulosa

Desejo de comer alimentos gordurosos e doces pode ser genético.


São comuns casos em que a pessoa sabe que precisa controlar a alimentação para perder peso ou se manter em forma, mas que não conseguem atingir uma reeducação alimentar

Enquanto muita gente considera isso como falta persistência, ou de vontade de mudar, a ciência prova o contrário: alguns alimentos parecem ser impossíveis de resistir e a causa disso pode ser uma mutação genética, que deixa a pessoa mais predisposta a consumir alimentos mais calóricos.

Este foi o resultado de uma pesquisa britânica, que concluiu que os alimentos muito calóricos não despertam o desejo de uma maneira igual para todos. Ficou comprovado que algumas pessoas estão, de certa forma, "programadas" para gostar mais de um determinado alimento do que outras. E isso vale principalmente para doces e alimentos gordurosos.

Gulodice como fator genético

O responsável por descobrir a chamada ligação genética da gulodice foi o pesquisador Tony Goldstone, do Imperial College de Londres. Ele desenvolve trabalhos no sentido de desvendar as causas da obesidade e do emagrecimento nas pessoas. Seu estudo sobre os fatores genéticos determinantes para o desejo de comer foi apresentado recentemente no congresso anual da Sociedade de Obesidade, nos Estados Unidos.  

Durante o estudo os pesquisadores britânicos descobriram que esta escolha pela comida, principalmente os alimentos mais calóricos e doces, é especialmente influenciada por duas mutações genéticas. Uma delas acontece no gene Fto e está ligada à predisposição à obesidade, enquanto a segunda, localizada no gene DRD2, está ligada à regulação da dopamina, que é o neurotransmissor responsável pela sensação de prazer.
 
Para o desenvolvimento da pesquisa os especialistas aplicaram testes genéticos em um grupo de pessoas, composto por magros a obesos. A dinâmica, que é no mínimo curiosa, foi submeter todos os voluntários a uma espécie de "teste da gulodice": foram apresentadas a eles diversas imagens de comida muito calóricas. Enquanto isso, eles teriam que responder qual era o desejo que eles tinham por cada alimento, ao mesmo tempo em que os pesquisadores observavam a atividade do cérebro por meio de uma ressonância magnética. 

No cruzamento dos dados veio o resultado surpreendente: as pessoas que apresentavam a mutação nos dois genes eram bem mais gulosos e incapazes de resistir a alimentos super calóricos. Nesses pacientes, o simples fato de ver uma imagem destes alimentos já acionava o centro de prazer no cérebro. 

De acordo com os especialistas, essa descoberta certamente irá ajudar a ciência no desenvolvimento de terapias para o combate à obesidade e o emagrecimento, além de contribuir para que no futuro as pessoas possam resistir melhor aos alimentos gordurosos e doces.

Copyright foto: iStock
Este documento, intitulado 'Gulodice pode ser causada por mutação genética', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.