0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Cientistas descobrem maneira de reduzir as calorias do arroz

Alimento que faz parte do dia a dia do brasileiro, o arroz pode ter suas calorias reduzidas em até 50% quando cozido com um pouco de óleo de coco, dizem cientistas

Cozinhar arroz com óleo de coco pode diminuir as calorias do alimento

O arroz, base da alimentação de diversas culturas ao redor do mundo, é talvez um dos alimentos mais ambíguos do planeta. Se por uma lado a ausência de glúten o coloca no rol dos carboidratos mais bem recomendados, por outro, trata-se de um grão com alto teor de amido e, consequentemente, valor calórico elevado. 

Com cerca de 200 calorias por xícara, o arroz cozido é vilão de dietas para emagrecer ou para diabéticos. Mas cientistas da College of Chemical Sciences, do Sri Lanka, descobriram uma forma que pode tornar o cereal menos calórico e mais saudável. O estudo revela que o segredo está na forma de cozinhar.

Na experiência, os pesquisadores colocaram uma pequena porção de óleo de coco na água que cozinha o arroz, no momento em que ela começa a ferver e antes de adicionar o grão cru. O teste mostrou que houve uma redução de até 50% do valor calórico do alimento.

O resultado deste estudo foi apresentado na última conferência da American Chemical Society, conforme divulgou o jornal The Washington Post. Durante a exposição, o responsável pelo estudo, Dr. Sudhair James, acrescentou que é preciso deixar o arroz "descansar" por 12 horas na geladeira antes de consumi-lo para que a medida faça efeito.

Os cientistas, no entanto, alertam que trata-se ainda de um estudo preliminar e que a química dos alimentos reage também de acordo com cada organismo. Para quem sonha com métodos de redução de calorias de alimentos, este estudo pode abrir novas portas para a ciência da nutrição.

Copyright foto: iStock
Este documento, intitulado 'Cientistas descobrem maneira de reduzir as calorias do arroz', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.