50
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Conheça os alimentos que ajudam a baixar o triglicérides no sangue

Em excesso, tipo de gordura produzida pelo organismo pode causar a hipertrigliceridemia e aumentar o risco de doenças cardiovasculares

Saiba o que mudar na alimentação para reduzir os níveis de triglicérides no sangue.


É comum associar os triglicérides à fatores negativos, mas a verdade é que eles não são, nem de longe, vilões da saúde. Trata-se, na verdade, um tipo de gordura produzida pelo próprio organismo ou adquirida através da alimentação, e representa uma importante fonte de energia utilizada em momentos de jejum prolongado ou alimentação insuficiente.

Já o seu excesso pode sim ser prejudicial. Segundo Cintya Bassi, nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, ao consumir alimentos fonte de carboidrato além da conta, o fígado transforma esse excesso em triglicérides para armazenar no tecido adiposo e utilizar como reserva energética. Consumir em excesso alimentos fontes de gordura e álcool ainda pode causar hipertrigliceridemia, que é quando os valores do triglicerídeos ultrapassam os 150 mg/dL no sangue.

Os riscos para a saúde também incluem o depósito de gordura ao redor do fígado, prejudicando seu funcionamento, redução no nível do colesterol bom (HDL) e aumento da ação oxidante, acelerando o envelhecimento celular. Estudos também associam a hipertrigliceridemia com aumento no risco para doenças cardiovasculares, como o AVC, e em níveis extremamente elevados, pode até causar pancreatite aguda.

Quais são os sintomas da hipertrigliceridemia?

Infelizmente, ter os níveis de triglicerídeos nas alturas não costuma causar nenhum sintoma, por isso precisa ser detectado por meio de exames laboratoriais. Porém, explica Cintya, se os níveis estiverem muito elevados, podem aparecer nódulos de gorduras ou placas amareladas, chamados xantomas, mais comuns nas palmas, pés, ao redor dos olhos e nas articulações. 

De acordo com a nutricionista, o tratamento dietético é feito com indicação da redução de consumo de alimentos gordurosos, limitando em até 15% das calorias diárias. Quando o problema está associado à obesidade e diabetes, recomenda-se controle rigoroso da glicemia com uma dieta com baixo teor calórico, principalmente controlando carboidratos e gorduras. O médico pode também associar os cuidados a prescrição de fármacos.

Mudança na alimentação é fundamental

Para Cintya, para reduzir os níveis de triglicerídeos é preciso começar pelo prato. Devem ser reduzidos ou eliminados da dieta alimentos como:
  • Álcool, 
  • Pães e massas com farinha branca
  • Doces (biscoito recheado, bolos, sorvete, entre outros), 
  • Manteiga e banha, 
  • Carne gordas,
  • Leites e derivados integrais, 
  • Pele de aves, 
  • Alimentos embutidos e industrializados.

Por outro lado, é importante apostar em uma alimentação mais saudável para baixar o triglicérides no sangue, incluindo no cardápio:
  • Alimentos fonte fibras: como farelo de trigo e aveia, arroz integral, frutas vermelhas;
  • Alimentos fonte de ômega 3: como atum, sardinha, salmão, arenque. 
  • Alimentos fonte de ômega 6: como girassol, milho e soja; 
  • Frutas: preferencialmente com casca e bagaço;
  • Verduras e legumes: preferencialmente crus; 
  • Leguminosas: como lentilha, feijão, grão de bico, etc. 
  • Cereais integrais: como aveia, trigo, centeio, linhaça, etc. 

Outra dica da nutricionista é o cuidado com o preparo dos alimentos. Cozinhar os legumes e verduras no vapor e dispensar a utilização de gorduras são algumas das recomendações. Especialistas sugerem que à alimentação balanceada também deve ser incorporada uma rotina de atividade física

Copyright foto: iStock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Conheça os alimentos que ajudam a baixar o triglicérides no sangue', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo