Terapia comportamental ajuda a superar traumas e tomar decisões

Entenda como é possível superar os traumas com a ajuda da terapia comportamental e tome as decisões da sua vida de maneira bem mais simples

A duração da terapia pode variar de acordo com cada caso.


Por mais que se possa pensar que a vida é simples e fácil de levar, um dia a situação pesa e percebe-se que não é bem assim. Quando as pessoas sentem perder o controle sobre suas vidas e sentimentos, é hora de pedir ajuda. É aqui que entra em cena o profissional de psicologia que tem competência para chegar a um diagnóstico e auxiliar o paciente a retomar sua vida. Entre as principais linhas de trabalho utilizadas pelos psicólogos está a terapia comportamental

Trara- se de "um tipo de psicoterapia que tem por objetivo modificar os comportamentos, pensamentos e sentimentos que trazem sofrimento para o indivíduo”, explica o psicólogo Jan Luiz Leonardi, especialista em terapia comportamental e vice-presidente da Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental (ABPMC). Leonardi destaca ainda que o grande diferencial dessa terapia "é o uso de procedimentos terapêuticos cuja eficácia foi comprovada cientificamente”.

Terapia comportamental para superar os traumas

É fato que todas as pessoas vão acumulando traumas ao longo da vida, alguns mais difíceis de conviver do que outros. Porém uma dúvida surge frequentemente: como este método terapêutico pode ajudar a superá-los, uma vez que muitos deles estão fortemente ligados à história e vivência do indivíduo?

Segundo o psicólogo, “a terapia comportamental possui técnicas que foram desenvolvidas com o intuito de identificar as origens desse trauma e, com base nisso, transformar essas experiências”. Leonardi ressalta que nos casos em que o trauma é severo, como em casos de estupro, sequestro, etc., o tratamento é um tanto incômodo, porém eficaz. 

Terapia comportamental e as decisões do dia a dia

Entre os principais sintomas, que demonstram que os traumas estão prejudicando a pessoa, está a dificuldade em tomar as decisões do cotidiano, ainda que sejam referentes a coisas simples. 

Nestes casos, a “ terapia comportamental pode ensinar um conjunto de habilidades de resolução de problemas, autocontrole, repertórios sociais, entre outros, que tornam o indivíduo mais efetivo para tomar a melhor decisão. Uma prerrogativa da terapia comportamental é habilitar o indivíduo a lidar com inúmeras situações, de modo que ele não precise mais da terapia”, afirma Jan Luiz Leonardi.

O especialista lembra que em alguns casos é possível inclusive definir qual será a duração da terapia, mas que em outros isso depende muito mais do paciente. “Alguns problemas específicos, como fobias, pânico e outros transtornos de ansiedade, costumam ser resolvidos em poucos meses de terapia. Outros quadros clínicos podem requerer mais tempo. Entretanto, a terapia comportamental tende a ser breve”, conclui.

Copyright foto: iStock
Este documento, intitulado 'Terapia comportamental ajuda a superar traumas e tomar decisões', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A revista da mulher (www.arevistadamulher.com.br) ao utilizar este artigo.