0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Tenha uma alimentação mais saudável incluindo sementes na dieta

Conheça 5 sementes consideradas superalimentos por seus altos teores nutritivos e suas propriedades antioxidantes

Sementes são alimentos funcionais e devem fazer parte do cardápio diário.


Ricas em fibras, vitaminas e minerais, as sementes já fazem parte do rol dos alimentos considerados funcionais,. Além de conter nutrientes, também possuem propriedades capazes de diminuir o risco de algumas doenças, através do fortalecimento das funções orgânicas do corpo.

As sementes podem ser consumidas nas mais diversas formas no dia a dia: acompanhando iogurtes, sopas, sucos ou mesmo servindo de aperitivo ou lanches entre as refeições. O ideal é consumi-las moderadamente: apenas uma ou duas colheres de sopa por dia, para não aumentar o consumo calórico diário.

Listamos a seguir cinco tipos de sementes que não podem faltar na dieta de quem se preocupa em fazer da mesa uma via de acesso à saúde.

Cinco sementes que devem ser incluídas no cardápio

Semente de gergelim

Entre suas propriedades funcionais, a semente de gergelim é indicada para o controle do açúcar no sangue e funciona como inibidor do armazenamento de gordura corporal. Em termos de nutrientes, tem alto alto teor de fósforo e ferro, e é rica em vitaminas do complexo B. A ingestão da semente também favorece o bom funcionamento do intestino, evitando a prisão de ventre. É melhor consumir a semente in natura, com casca e não em pães e biscoitos industrializados.


Semente de chia

A alta concentração de fibras alimentares ajuda no  emagrecimento e na digestão. Rica em Ômega 3, a semente de chia também ajuda a queimar gordura no organismo. É também uma ótima fonte de cálcio, magnésio, proteínas e minerais de efeito antioxidante. A chia pode ser consumida pura ou misturada em receitas, como sucos ou cereais.

Semente de linhaça

Na composição da semente de linhaça estão presentes proteínas, fibras alimentares e ácidos graxos poli-insaturados (Ômega 3 e Ômega 6). Estas propriedades lhe dão o poder de curar e prevenir doenças degenerativas. Os estudos científicos também indicam que a linhaça poderia ajudar a baixar os níveis de colesterol do sangue. Consuma em sopas, saladas e até mesmo como substituto da farinha de mandioca para fazer farofa.

Semente de abóbora

As sementes de abóbora contêm grandes quantidades de vitaminas A, K, assim com ácido fólico e vitamina B3. Quando torradas são muito saborosas, podendo substituir nozes e amendoim como tira-gosto. Entre as diversas propriedades benéficas ao organismo, a semente de abóbora ajuda a prevenir a osteoporose e artrite, em função de seu alto teor de zinco.


Semente de girassol

As propriedades nutricionais da semente de girassol são a vitamina E, o magnésio e o selênio. Estes componentes fazem do alimento um poderoso antioxidante, protegendo o organismo contra as chamadas gorduras más, ajudando a baixar os níveis do colesterol ruim. Suas propriedades também auxilam na redução dos sintomas da menopausa, diminuindo a intensidade e os calores comuns no período.
 
Copyright foto: iStock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Tenha uma alimentação mais saudável incluindo sementes na dieta', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo