0
Obrigado

Novela Caminho das Índias será reprisada em julho

De volta à telinha no "Vale a Pena Ver de Novo", trama de com Juliana Paes e Rodrigo Lombardi teve sucesso em 2009 e chegou a ganhar o prêmio Emmy

Rodrigo Lombardi, Juliana Paes e Marcio Garcia fazem o triângulo amoroso da novela Caminho das Índias.


A Rede Globo de Televisão confirmou esta semana que a novela Caminho das Índias, de autoria de Glória Peres e dirigida por Marcos Schechtman, será a nova reprise do Vale a Pena Ver de Novo, a partir de julho. Exibido em 2009, o folhetim foi sucesso de público com a trama de um triângulo amoroso tendo como pano de fundo a cultura indiana.

Para quem não se lembra, a história gira em torno da protagonista Maya, interpretada por Juliana Paes, que se apaixona por um homem de uma casta inferior, Bahuan, vivido por Márcio Garcia, mas acaba obrigada a casar-se com Raj, personagem de Rodrigo Lombardi - que atualmente protagoniza a novela Verdades Secretas.

Além do trio, outros personagens se destacaram e ganharam mais participação no enredo, graças à atuação dos atores. Foi o caso de Norminha, interpretada por Dira Paes, uma mulher que fazia o marido dormir com calmante para sair e se divertir à noite. Também Tony Ramos, com seu Opash, foi aclamado pela crítica e público pela emoção com a qual defendeu sua atuação.

Não é costume da emissora repetir transmissões que originalmente foram veiculadas no horário nobre, das 21h. A maior parte dos folhetins da grade do Vale a Pena ver de Novo sempre foi de novelas antigas que passaram às 18h ou 19h. Dessa vez, a intenção da Globo é tentar manter a audiência elevada no período da tarde, conquistada pela atual novela em reprise, O Rei do Gado.

Copyright foto: Reprodução/Site caminhodasindias.globo.com
Este documento, intitulado 'Novela Caminho das Índias será reprisada em julho', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.