2
Obrigado

A gravidez extra-uterina

A gravidez extrauterina resulta da implantação inadequada do ovo fecundado. Ela deve ser detectada o quanto antes para evitar uma hemorragia.

A gravidez extrauterina é acompanhada de sagramentos escuros e dores pélvicas. É importante diagnosticá-la rápido, pois há risco de hemorragia interna.


Definição
A gravidez extrauterina, também chamada de gravidez ectópica,  é, como o nome diz, uma gravidez que teve início em outro lugar que não o útero, na maioria das vezes na trompa de falópio.

Durante a fecundação, o óvulo está na embocadura da trompa. Uma vez fecundado, o ovo desce pela trompa e vai se alojar no útero. No caso de uma gravidez extrauterina, o ovo não chega até o útero e começa a se desenvolver na trompa. 

As causas da gravidez extrauterina não são bem conhecidas, mas alguns fatores parecem favorecê-la:
  • má formação das trompas;
  • antecedentes de infecções sexuais transmissíveis;
  • tabaco;
  • interrupções voluntárias e sequenciais de gravidez;

A importância do diagnóstico

Como se pode imaginar, o fato de o ovo se desenvolver neste local gera numerosos riscos. De fato, ao crescer, ele ameaça estourar a trompa e provocar uma hemorragia interna, colocando em risco a vida da mãe.

Sintomas

Os sintomas de uma gravidez extrauterina são bastante característicos. Ela é acompanhada de sangramentos escuros e dores pélvicas, às vezes intensas. Em todo o caso, se a mãeconstatar algum sangramento, deve rapidamente consultar um médico. 

O especialista vai prescrever um exame de sangue a fim de dosar o hormônio HCG. Se a taxa dele não evoluiu normalmente, pode ser sinal de uma gravidez extrauterina. Uma ultrassonografia também será realizada para verificar se o útero está vazio e se há um elemento anormal nas trompas. 

Outro exame que poderá ser prescrito pelo médico é a laparoscopia. Trata-se de uma pequena câmera que se introduz no abdômen, sob anestesia geral. Se a gravidez extrauterina for confirmada, a paciente é operada logo em seguida

Tratamento

Como foi dito acima, o médico pode decidir colocar um ponto final numa gravidez extrauterina através de uma laparoscopia. Se a trompa não foi danificada, o médico tira apenas o ovo. Em contrapartida, se ela foi muito danificada, o especialista terá de fazer uma ablação. Em caso de hemorragia interna grave, opera-se de maneira clássica. Se o diagnóstico for estabelecido por uma simples ultrassonografia, sem que haja lesão na trompa, um tratamento medicamentoso pode ser administrado para interromper a gravidez.

Copyright foto: Istock
Este documento, intitulado 'A gravidez extra-uterina', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A revista da mulher (www.arevistadamulher.com.br) ao utilizar este artigo.