1
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Culinária portuguesa: descubra os segredos e inovações de pratos típicos da "Terrinha"

Em uma viagem à Lisboa, descobrimos os irresistíveis sabores da mesa locais

Em Lisboa, o melhor da culinária Portuguesa está nas tascas. © Ana Paula Cardoso/ARevistaDaMulher


No Brasil, a cozinha portuguesa mistura-se às tradições locais. Das receitas de bacalhau ao pastel de nata crocante. Do azeite alentejano, ao caldo verde. Sem nunca esquecer um bom cálice de um legítimo vinho do Porto como digestivo. A culinária portuguesa enche a boca d'água, com certeza! 

A Revista da Mulher nunca é indiferente a um bom prato. Por isso fomos até Lisboa e descobrimos que velhas receitas podem ficar ainda melhores com alguns toques bem regionais. Ou inovações de velhas iguarias.

É o caso de uma sorveteria artesanal que fabrica os chamados "gelados" com sabores de doces portugueses. Ou o bacalhau e os demais "pescados" na brasa, assados no carvão, conferindo um sabor indescritível ao pratos.

E como o pastel de nata pode ser ainda mais delicioso? O segredo é comê-los recém-saídos do forno. Confira a seguir os sabores da culinária portuguesa descobertos em Lisboa por nossa reportagem.

O bacalhau e o peixe na brasa das tascas

Uma das caraterísticas mais marcantes da capital portuguesa são os restaurantes de decoração simples, cheios de azulejos e atendimentos familiar, muito similares aos conhecidos "botecos", tão presentes na cidade do Rio de Janeiro.

Em Lisboa, as chamadas "tascas" são o que há de melhor - e mais em conta - para fazer uma deliciosa refeição típica. Uma posta generosa de bacalhau na brasa custa em torno de 5 euros na tasca O Velho Eurico. O próprio dono, Eurico Amorim, está à frente da cozinha há 40 anos.

O Sr. Eurico, como é conhecido pela freguesia, diz que não há segredo. "Em uma tigela, coloca-se o lombo de bacalhau já dessalgado, junto cebolas e dentes de alho descascados, rega-se de azeite e coloca se na brasa até o peixe cozinhar".  ensina o "chef".

Esta é a base da receita também de outros tipos de pescado. Para quem não tem uma churrasqueira em casa, o mesmo processo pode ser feito no forno de casa com sardinhas, anchovas ou qualquer peixe em posta. Claro que não será tão fiel o sabor, mas nada que não vá fazer os comensais rasparem o prato. 

Manteigaria: pastel de nata fresquinho. ©  Ana Paula Cardoso/ARevistaDaMulher

Pastel de nata além de Belém

Sem sobra de dúvida, o pastel de nata português fez a fama do bairro lisboeta de Belém. A Pastelaria Belém consagrou a  iguaria de massa folheada crocante, recheada com creme de nata. 


Mas o visitante de Lisboa que prefere uma novidade - ou não está disposto a enfrentar filas incomensuráveis em locais badalados - não precisa ficar com água na boca.

A loja Manteigaria, ali pertinho da Praça Luís de Camões, no local do centro lisboeta conhecido como Alta do Chiado, não deixa nada a desejar quando o assunto é pastel de nata. Como a saída é grande, os doces estão sempre quentinhos. 

À frente da casa está o chef Miguel Rocha Vieira, que virou celebridade em entre os portugueses após ter participado do programa de TV Masterchef Portugal. Vieira diz não haver segredos, mas que foi em busca, junto  com o pasteleiro Rogério Loupas, de uma receita artesanal.

O grande diferencial destes pastéis de nata é o frescor e o fato de serem servidos recém saídos do forno. Mas ninguém precisa sofrer por não estar em Lisboa: segundo o chef, um bom pastel de nata, quando aquecido em um forno comum (nunca micro-ondas!) pode recuperar a consistência crocante. Ufa!

Asbores tradicionais portugueses como o de ovos moles com pinhão. Na sorveteria Santini. © Divulgação

O melhor "gelado" de Lisboa

Lisboa é uma cidade considerada quente para os padrões europeus. A agradável temperatura, em torno de 26 graus durante a primavera, é um convite a roupas leves, passeios ao ar livre e...sorvete, ó pá! Ou melhor, "gelado", que é como os patrícios chamam a sobremesa refrescante. 

Uma das melhores casas da cidade é justamente a sorveteria Gelados Santini. De uma pequena loja de sorvetes artesanais na cidade litorânea de Cascais, a Santini hoje expandiu-se pela Grande Lisboa e abre sua primeira loja no Porto. 

O segredo de tanto sabor é o apego à tradição. "Mantemos os ingredientes naturais e sempre procuramos inovar em sabores tradicionais portugueses, como o de ovos moles", conta Martim de Botton, administrador da Santini. De fato, o sorvete de ovos moles com pinhão é indescritível...

Serviço:

  • Restaurante O Velho Eurico

Largo de São Cristóvão 4, Lisboa

  • Manteigaria

Rua do Loreto 2, Lisboa.

  • Gelados Santini

Rua do Carmo 9,  Lisboa.

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Culinária portuguesa: descubra os segredos e inovações de pratos típicos da "Terrinha"', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo