0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Sofia Vergara é processada por conta de seus embriões congelados

Ação é movida pelo ex-noivo da atriz que pede a custódia total dos óvulos fertilizados mantidos em uma clínica de Los Angeles 

Em 2015, Sofia Vergara afirmou que não pretende descongelar seus embriões porque não quer ter um filho com o ex.


Acredite se quiser: Sofia Vergara está sendo processada por conta de seus próprios embriões. De acordo com a revista US Magazine, a atriz de 44 anos se tornou alvo de uma ação legal movida por seu ex-noivo, Nick Loeb, que pede a custódia total de dois óvulos fertilizados que estão mantidos em uma clínica de fertilização, em Los Angeles.

A briga judicial pelos embriões de Sofia começou ainda no ano passado, quando o casal já estava separado. Na época, a atriz revelou que não tinha a intenção de descongelar os óvulos, porque não queria ter um filho com o ex, já que ela estava em um novo relacionamento – Vergara se casou com o ator Joe Manganiello em novembro de 2015.

Vergara e Loeb produziram dois embriões femininospor meio de fertilização in vitro durante o relacionamento de quatro anos - encerrado em maio de 2014. Desde então, os óvulos ficaram congelados para uso posterior. Ainda antes da separação, os dois assinaram um acordo que proibia a utilização de qualquer um dos embriões sem o consentimento do outro parceiro.

Porém, Loeb agora quer conseguir na justiça o direito de usar os embriões congelados, alegando que eles estão sendo privados de viver e não podem se beneficiar de um fundo criado por ele para quando nascessem. Os advogados de Sofia Vergara acreditam que a ação do ex não passa de um golpe e que não deve resultar em nada.


Copyright foto: SIPANY/SIPA

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Sofia Vergara é processada por conta de seus embriões congelados', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo