0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Sabores do Rio: conheça os 10 melhores petiscos da Cidade Olímpica

Veja as dicas de deliciosas comidinhas tradicionais do Rio de Janeiro. Para aproveitar a sede dos Jogos Olímpicos, da praia ao boteco

O Biscoito Globo: petisco carioca tradicional, muito consumido na praia.


Sol, mar, samba e deslumbrante paisagens. Descontração no vestir e no jeito de ser de sua gente. Estes são os clichês normalmente associados ao Rio de Janeiro. Mas a Cidade Maravilhosa, que a partir do dia 5 de agosto também será a sede dos Jogos Olímpicos de 2016, tem outros temperos.

Uma deliciosa gastronomia é um dos pontos imperdíveis do roteiro de quem mora ou visita a cidade. As delícias vão desde as tradicionais comidas de boteco, a maior parte influência da forte raiz portuguesa do Rio, até comidinhas nem tão originais como biscoitos e sanduíches, mas que tornaram-se saborosas marcas da Cidade Maravilhosa. 

Do tradicional bolinho de bacalhau, até a inovação do bolinho de feijoada. Sem falar da patanisca, um petisco à base de bacalhau, mas sem batatas. Numa cidade onde a paisagem e o entretenimento chamam constantemente para o lado de fora de casa, também são típicas as comidinhas rápidas. Destaque para o tradicionalíssimo Biscoito Globo e o cachorro-quente do Geneal.  

Carioca gosta de comer andando pela rua, ou na praia, no caminho para o samba ou no Maracanã. Afinal, não dá para perder a paisagem e o lazer nem mesmo quando se está com fome! Confira a galeria com os 10 petiscos cariocas imperdíveis e os melhores lugares para degustá-los na cidade.

Copyright foto: iStock

Bolinho de Feijoada

O bolinho de feijoada do Aconchego Carioca.


Quem inventou a ideia de fazer um bolinho de feijão, recheado com couve e linguiça, foi a cozinha do bar Aconchego Carioca. Outros botecos até imitaram, mas nenhum é igual ao tradicional. O bar não entrega a receita nem sob tortura.

Aconchego Carioca
Rua Barão de Iguatemi 379, Praça da Bandeira.

Copyright foto: Divulgação

Bolinho de Camarão com Catupiry

Bolinho de camarão com catupiry do 'Braca'.


Foi no Bar Bracarense - ou simplesmente 'Braca', como lhe chamam os cariocas - que o bolinho de aipim recheado com camarão e queijo catupiry nasceu e se propagou como um dos petiscos clássicos da cidade. A cozinheira Alaíde, que nem mais trabalha lá,  foi quem criou a delícia. Hoje ela tem seu próprio boteco, mas o petisco continua sendo o carro-chefe do tradicional bar. Não tem igual.

Bracarense 
Rua José Linhares 85, Leblon.

Copyright foto: Divulgação

Biscoito Globo

Biscoito Globo para comer na praia.


'Ooooooolha o biscoito Glooooobo!'. Quem nunca escutou este grito, nunca foi a uma praia no Rio de Janeiro. No Rio, costuma-se dizer que a maneira mais simples de sentir-se carioca é calçar as Havaianas, ir para a praia e lá comer um Biscoito Globo. Poderia ser apenas mais um biscoito polvilho, mas em se tratando de tradição, tem sabor diferente. Sabor de Rio de Janeiro.
Vendido em todas as praias da cidade e também em alguns mercados e padarias.

Copyright foto: Divulgação

Sanduíche de Pernil com Abacaxi

sanduíche de pernil, queijo e abacaxi do Cervantes.


O bar Cervantes, que fica na 'fronteira' entre Copacabana e Leme,  é um daqueles endereços boêmios, onde pode-se chegar às 3h da manhã e matar a fome. Por ser um dos últimos a fechar, o bar carioca é ponto de encontro de muitos atores e atrizes, como Camila Pitanga, Marcos Palmeira e José de Abreu, que vão até lá após suas apresentações pelos teatros da cidade. A melhor pedida é o sanduíche de pernil com abacaxi e queijo. A carne é macia, o pão de leite exclusivo da casa e o abacaxi em calda. Vale cada mordida.

Cervantes
Rua Barata Ribeiro 7, Copacabana.

Copyright foto: Divulgação

Sanduíche de Filé com queijo Palmira

Sanduíche de filé com queijo palmira do Polis Sucos.



Ficar o dia inteiro na praia e comer um sanduíche de filé mignon com queijo Palmira (o queijo 'de cuia', amarelo como o chedar, mas com sabor mais suave). A tradição carioca é fruto do hábito de emendar com o programa noturno pós-praia. O petisco vale por uma refeição e deve ser acompanhado por um dos quase 50 tipos de sucos oferecidos na Polis Sucos de Ipanema.

Polis Sucos
Rua Maria Quitéria 70, Ipanema.

Copyright foto: Divulgação

Bolinho de Bacalhau

O mais gostoso bolinho e bacalhau do Rio é o do Rei do Bacalhau do Encantado.


A cidade chegou a ser a sede do Império Português. Não por acaso, herdou muito das tradições culinárias d'além-mar. Bolinho de bacalhau se encontra a cada esquina, mas o melhor bolinho de bacalhau do Rio é o do Rei do Bacalhau do Encantado. Moradores da Zona Sul costumam atravessar o Túnel Rebouças só para degustar o petisco carioca. Crocante por fora e cremosos por dentro como nenhum outro, vale ir até lá. E quem estiver saindo da Zona Sul para ver as competições no subúrbio de Deodoro, aí não tem desculpa: parada obrigatória para 'abastecer'.

Rei do Bacalhau do Encantado
Rua Guilhermina 596, Encantado.

Copyright foto: Divulgação

Pataniscas

Patanisca: o bolinho de bacalhau sem batatas do Pavão Azul.


O gênio que teve a ideia de tirar a batata do bolinho de bacalhau, misturando o nobre peixe com ovos e temperos e fritando até ficar crocante, merecia 25 estrelas no Guide Michelin! A melhor patanisca do Rio é a do bar Pavão Azul, em Copacabana.

Pavão Azul
Rua Barata Ribeiro 208, Loja D, Copacabana

Copyright foto: Ana Paula Cardoso/A Revista da Mulher

Cachorro-quente do Geneal

O cachorro-quente do Rio é o do Geneal.


O Geneal já era uma marca tradicional desde os anos 1960 e até hoje o pão de leite quentinho, e a higiene das embalagens, são um verdadeiro sucesso deste cachorro quente simples, sem molhos - pode vir acompanhado apenas de mostarda, ketchup  ou maionese - que é a cara do Rio. Os estandes do Geneal estão em shopping centers, cinemas e também nas praias.

Copyright foto: Divulgação

Esfiha

Esfiha no Rio é a da Rotisseria Sírio-Libanesa.


A esfiha de queijo, acompanhada do mate da casa, da Rotisseria Sírio-Libanesa é simplesmente indescritível. A massa derrete na boca e os petiscos estão sempre quentinhos. O segredo é a grande demanda, que obriga a cozinha a fazer várias fornadas ao longo do dia.

Rotisseria Sírio-Libanesa
Largo do Machado 29 (Galeria Condor).

Copyright foto: Divulgação

Pastel

Pastel de queijo brie com damasco do Bar do Adão.


O Bar do Adão é considerado pelos cariocas o reino do pastel. Além dos clássicos de carne, camarão e queijo, a casa faz variações como o de queijo brie com geleia de damasco. A massa é crocante e sequinha, em harmonia perfeita com os recheios sempre generosos.

Bar do Adão
Endereço Av. Engenheiro Richard 105 A, Grajaú. Há outras filiais, mas a casa original fica neste endereço.

Copyright foto: Divulgação

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Sabores do Rio: conheça os 10 melhores petiscos da Cidade Olímpica', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo