0
Obrigado

Treino inspirado em baladas de Miami é novidade nas academias dos EUA

Com direito a DJ ao vivo, novo conceito de aulas de dança misturadas a exercícios de alta intensidade prometem queimar calorias com muita animação

O agito das baladas de Miami embala as aulas do 305 Fitness.


Manter a forma dançando pode ser uma das melhores alternativas para quem passa longe dos aparelhos da academia. Com cada vez mais adeptos, as aulas de dança acabam de ganhar um novo formato nos Estados Unidos: um treino inspirado nas baladas de Miami.

Chamado 305 Fitness, o metódo une diversão e malhação com movimentos constantes e intensos. Com direito a DJ ao vivo, as aulas de 55 minutos têm passos de dança misturados a exercícios aeróbicos intensos e técnicas funcionais de tonificação muscular.

Ainda desconhecida no Brasil, a novidade foi posta em prática pela norte-americana Sadie Kurzban, que instalou o conceito em Nova York e já expandiu para Washington DC e Boston. Segundo a criadora, os alunos não precisam conhecer nenhuma técnica em dança, basta manter o corpo se mexendo ao som das batidas agitadas.

Pelo conceito da aula, a alta intensidade dos exercícios realizados em um curto período de tempo aceleram os batimentos cardíacos, estimulando o metabolismo e aumentando a queima de calorias. Além da animação e das gordurinhas a menos, o 305 Fitness ainda melhora o fôlego e a resistência para as outras atividades.

Uma amostra dos treinos, que são chamados de "festas" pela criadora, é compartilhada todos os dias em vídeos publicados no Instagram da academia (@305fitness). O método promete ser o antídoto contra as preocupações do cotidiano e aquele momento merecido do dia para extravasar. Afinal, quem dança, seus males espanta, não é?

Copyright fotos: 305 Fitness / Reprodução
Este documento, intitulado 'Treino inspirado em baladas de Miami é novidade nas academias dos EUA', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://www.arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.