1
Obrigado

Carnaval com o namorado: como os casais podem se divertir sem estresse

Pular Carnaval a dois é uma decisão que precisa ser conversada antecipadamente

Casal no Carnaval não prisa se estressar e nem ter ciúmes excessivos.


O Carnaval é uma festa não somete divertida, mas também cheia de apelos sensuais. Para evitar o ciúme excessivo e até mesmo o fim do relacionamento, os casais foliões devem tomar alguns cuidados básicos. É importante o casal conversar antes de sair para brincar o Carnaval a dois.

E para não perder pontos no quesito harmonia, deve-se deixar claro que brincar com os outros foliões e ‘representar’ um pouco, de acordo com a fantasia de Carnaval escolhida, fazem parte da festa.

“Um casal que tenha uma relação de confiança um com o outro não tem necessidade de brigar por causa do Carnaval. O que acontece com certa frequência é que algumas tensões já existentes entre o casal acabam vindo à tona em momentos de muita descontração”, comenta a psicóloga Isabela Rosa.

Em outras palavras, quando um está magoado com alguma atitude e essa mágoa ainda está mal resolvida, pode-se ficar muito incomodado ao ver o parceiro se divertindo no Carnaval e interagindo com desconhecidos que estão no mesmo astral. 

E isso não é nada difícil de acontecer, afinal, o clima durante a festa momesca é de confraternização.

Carnaval a dois sem brigas

Especialmente em cidades como Salvador, Recife e também nos blocos de Carnaval de São Paulo e em blocos de rua do Rio de Janeiro, a ‘azaração’ (paquera na gíria corrente) come solta. 

Outro fator desencadeante para desentendimentos entre casais no Carnaval é o excesso de álcool. Não apenas do próprio casal, mas de alguns foliões que, por estarem bêbados, acabam abordando mulheres acompanhadas.

Nessas horas, o ideal é levar na esportiva e se afastar. Violência só trará consequências desastrosas para o casal no Carnaval. “Quem sai de casa para brincar Carnaval a dois não pode deixar a tolerância e nem o bom humor em casa”, ensina a psicóloga.

Outro aspecto importante é quando apenas um dos componentes do casal gosta de Carnaval. Namorados que saem juntos durante a folia devem apreciar a festa no mesmo grau, senão, certamente um dos dois vai ficar chateado e pronto para brigar, até por motivos bobos.

Quando a decisão é pular o Carnaval sozinho, dar segurança ao parceiro que não gosta da folia é fundamental.  "Mande mensagens com fotos entre os foliões, mensagens de voz com declarações, ou mesmo mensagens de texto picantes ou amorosas,  para deixar seguro quem não foi brincar o Carnaval", indica a psicóloga Isabela Rosa. O importante é o Carnaval passar, mas o amor ficar.

Copyright foto: iStock
Este documento, intitulado 'Carnaval com o namorado: como os casais podem se divertir sem estresse', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A revista da mulher (www.arevistadamulher.com.br) ao utilizar este artigo.