4
Obrigado

Atitudes simples no dia a dia podem evitar o rotavírus

Cuidados com a higiene pessoal e manuseio dos alimentos ajudam no combate a essa doença que atinge crianças e também adultos

Diarreia, vômitos e mal estar estomacal são alguns dos sintomas da rotavirose.


Mesmo sendo conhecida como uma doença que atinge majoritariamente as crianças, a rotavirose se tornou comum também entre os adultos. A doença pode ser caracterizada por dores no estômago e diarreia aguda que causa mal estar e indisposição

De acordo com o infectologista Celso Granato, do Fleury Medicina e Saúde, existem vários vírus causadores da diarreia que são transmitidos por água ou comida contaminada. Mas este, em específico, pode ter também o contágio por via respiratória. “Quando o ar está mais frio e mais seco, são maiores as chances de contrair o rotavírus. Nessas condições, ele se reproduz com mais facilidade e se torna mais resistente”, explica.

Como reconhecer a doença?

No início pode até parecer um resfriado, mas depois os sintomas ficam mais evidentes, com a ocorrência de vômito, náusea e diarreia. Atinge especialmente crianças pequenas, com menos de 5 anos. No caso dos adultos, o problema está basicamente na falta de higiene, baixa imunidade e presença em aglomerações. “Pode até parecer piada, mas na correria, a pessoa pode se esquecer de lavar as mãos depois de ir ao banheiro ou de lavar bem os alimentos antes de cozinhar. É preciso tomar esses cuidados gerais”, afirma.

Para os recém-nascidos de até 2 meses de idade, existem vacinas disponíveis na rede pública desde 2006. Se a medicação for aplicada após os 4 meses, há riscos de paralisia no intestino. Este foi um dos motivos que esta medida de profilaxia demorou a ser implementada. “O pediatra aplica a vacina nas primeiras visitas, e ela só traz benefícios”, garante Granato. 

Como tratar o rotavírus?

Não há tratamentos específicos para o rotavírus, nem para as crianças e muito menos para os adultos. O que os profissionais da saúde fazem é medicar os pacientes contra os sintomas. “Suspendemos a alimentação na medida do possível, permitindo apenas comidas leves, como chá e bolacha. Mas, às vezes, nem isso a pessoa consegue comer”, observa o infectologista. 

Dicas de precaução

Segundo o Ministério da Saúde, cuidados básicos podem evitar o contágio do rotavírus. Veja:

Vacinar as crianças recém-nascidas; 

Manter hábitos de higiene básicos como lavar as mãos após o uso do banheiro e lavar bem os alimentos antes do preparo; 

Lavar e desinfetar as superfícies, utensílios e equipamentos usados na preparação de alimentos;

Proteger os alimentos de insetos ou animais de estimação. De preferência, guarde a comida em recipientes fechados; 

Beber água limpa, filtrada ou fervida; 

Ensacar e manter a tampa do lixo sempre fechada, quando não houver coleta de lixo, este deve ser enterrado; 

Usar sempre a privada, mas se isso não for possível, enterrar as fezes sempre longe dos cursos de água; 

Manter o aleitamento materno aumenta a resistência das crianças contra as diarreias; 

Evitar o desmame precoce.

Copyright foto: iStock

Este documento, intitulado 'Atitudes simples no dia a dia podem evitar o rotavírus', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A revista da mulher (www.arevistadamulher.com.br) ao utilizar este artigo.