0
Obrigado

Bronzear-se com segurança

Para ficar com a pele bronzeada, é preciso levar em conta algumas regras básicas, sem esquecer de se proteger contra os raios nocivos do sol.

Para que toda a família se bronzeie sem machucar a pele, abuse do protetor solar e exponha-se progressivamente ao sol.


Ninguém é igual diante do sol. Algumas peles, morenas, estão acostumadas ao sol e bronzeiam mais facilmente que outras, mais frágeis, que não podem ficar expostas durante muito tempo aos raios solares.

De qualquer maneira, durante as primeiras exposições, todos os tipos de pele devem ir se acostumando progressivamente ao sol (mesmo as peles escuras).

Esta fase de adaptação pode, no entanto, ser maior ou menor, de acordo com o tipo de pele. Durante este período de adaptação, é preciso evitar ficar muito tempo ao sol assim como é recomendado fugir dos raios solares no momento em que eles estão mais fortes, isto é, entre 9hs e 16hs.

À medida em que a pele vai se adaptando ao sol, é possível diminuir o fator de proteção do protetor solar que estiver sendo utilizado. Comece com um bloqueador solar e vá reduzindo o fator de proteção progressivamente.
Além disso, é preferível expor-se ao sol durante curtos períodos de tempo, nos primeiros dias de praia. Aos poucos, vá ficando mais tempo ao sol.

Dicas: veja alguns cuidados na hora de se bronzear

  • Beba água: O segredo de um belo bronzeado está numa boa hidratação. Ao passar o dia na praia, trate de tomar pelo menos dois litros de água.
  • Use protetor solar em intervalos regulares: Deve-se aplicar o produto pelo menos a cada duas horas, se entrar no mar, ou prefira simplesmente os produtos que não saem na água.
  • Não caia no sono: Tome cuidado para não dormir debaixo do sol. Esta é uma maneira certeira de se queimar. E procure não ficar na mesma posição durante muito tempo, para não bronzear uma parte do corpo mais do que outra. 
  • Use protetor mesmo nos dias nublados: Tenha em mente que a maioria das insolações acontece em dias nublados. Quando o céu está cheio de nuvens e a temperatura mais fresca, muitas pessoas têm impressão que o sol está fraco e inofensivo, o que não é verdade.
  • Não se esqueça de nenhuma em todo o corpo: É importante proteger as partes do corpo consideradas menos frágeis (como os pés). Na falta de um protetor, são elas que ficam mais queimadas.

Preste atenção às pintas, queimaduras ou cicatrizes do seu corpo. Estas áreas, particularmente sensíveis ao sol, devem ser mais protegidas que as demais: use um bloqueador solar ou um curativo para proteger estas áreas sensíveis! 

Proteja a pele das crianças

A pele dos bebês e das crianças pequenas é extremamente frágil e necessita, consequentemente, de mais proteção que a pele dos adultos. De modo geral, eles não devem ir à praia nos horários mais quentes (entre 9hs e 16hs). Não pense que uma criança consegue regular seu próprio tempo de exposição ao sol: ela não sabe avaliar o que seja uma insolação e não sabe quando sua pele está sendo demasiadamente exposta ao sol. Ela se dá conta infelizmente muito tarde, quando o mal está feito.

  • Crianças com menos de 36 meses: Crianças com menos de 36 meses não devem ser expostas diretamente ao sol. É preciso proteger a pele delas a qualquer preço: na praia, devem usar uma camiseta e as pernas também devem ser cobertas. É preciso igualmente oferecer alguma proteção aos olhos e fazê-las usarem um chapéu para evitar insolação. Na areia, é muito aconselhado colocá-las debaixo do guarda sol para atenuar os efeitos do sol.

  • Crianças com mais de 3 anos: A pele das crianças com mais de 3 anos é um pouco menos frágil: elas já podem ficar ao sol por curtos períodos. Mas é preciso protegê-las com um protetor solar com elevado fator de proteção (ou um bloqueador solar) regularmente (o tempo todo). Não ceda às crianças que não gostam de se untar com creme. Neste caso, o mercado tem à disposição protetores solares em forma de spray, mais fáceis de usar e que não grudam na pele dos pequenos.

Ainda que depois dos 3 anos as crianças já possam se expor ao sol, é preciso levar sempre consigo uma mudinha de roupa. Desta forma, será possível protegê-las melhor, se o sol estiver muito quente.

Crianças não devem ficar ao sol muito tempo. Lembre que a exposição aos raios solares durante um minuto para uma criança de 3 anos corresponde a uma exposição de 10 minutos para o adulto. 

Copyright foto: iStock